BLOG
26 de julho de 2016 / Nenhum comentário.

Programa do Curso Design de Superfícies – do Desenho à Aplicação
ArtZone – Herculano Ferreira

PROGRAMA

MERCADO – Desenho e valor percebido em produtos de moda estampada
Valor e dinâmica
Inversões perigosas
Nichos, Tendências e Concorrência
COMPONENTES DE VALOR DA ESTAMPARIA DE MODA
Desenho
Arte, Design e Moda
Beleza
Preço, Custo
Briefing e negociação do processo de desenvolvimento
Tabela 5W1H e PDCA
Sinestesia
Criatividade planejada
Originalidade
O PROCESSO DE VER E VALORIZAR
COMPOSIÇÃO DA IMAGEM PARA ESTAMPARIA TÊXTIL
Gestalt, Semiótica e Neurociência
Estilo
Modelagem
Cor
COMPONENTES TÉCNICOS DA IMAGEM PARA ESTAMPAR
Qualidade de estampa
Tecidos para estamparia
RESOLUÇÃO DE IMAGENS DIGITAIS PARA IMPRESSÃO
Imagem de Entrada
Imagem de Saída
Padrões de Resolução
Algumas regras aplicadas às imagens de Entrada e de Saída
Ampliação de imagens digitais para impressão
Qual é o limite de ampliação de uma imagem sem prejudicar a qualidade da impressão?
Quantos PPI são realmente necessários em uma imagem para impressão de boa qualidade?
Resolução de câmeras fotográficas digitais
Resolução interpolada
Particularidades das unidades de medidas de imagens digitais
Photoshop
RESOLUÇÃO DA IMAGEM PARA ESTAMPAR
Características básicas de scanners para captura de imagens para impressão
Imagem digital de Entrada capturada por scanners de reflexão – scanners que capturam imagens de originais opacos
A imagem digital resultante da leitura de um original físico
Separação de cores para impressão
Resolução de imagem digital para estampar tecidos diretamente e para imprimir fotolitos de gravação de telas serigráficas
Rotogravura
Flexografia
Offset
Serigrafia
Impressão Jato de Tinta
PREVISÃO DE ERROS E OPORTUNIDADES E GANHOS A PARTIR DO APERFEIÇOAMENTO DO DESENHO DE ESTAMPA
Oportunidades de realização da estampa com menor custo
Enquadramento e perfil de cores para serigrafia e sistemas digitais
Direcionamento da imagem para serigrafia plana ou rotativa, ou para digital tendo em conta as matrizes, as tintas, as cabeças de impressão e particularidades das impressoras
Definição dos resultados finais do tecido acabado considerando o nível de qualidade, o custo de processamento e seu impacto ambiental
Antes de imprimir, limpar e otimizar a imagem

EXERCÍCIOS

• Desenho naturalista – Geração de um original para estamparia
• Captura de imagem – Geração de um original para estamparia
• Tratamento de imagem nos modos Lab e RGB – Enquadramento de cores e previsão e Cores Fora de Escala com a ferramenta Alerta de Gamut (Gamut Alert / Colors out of scale)
• Direcionamento da imagem para impressão direta ou transfer considerando o grupo de fibras têxteis – Considerações das características da imagem e seu melhor aproveitamento nos sistemas e processos de impressão.
• Solução das dificuldades de reprodução de cores exatas em serigrafia e digital – O papel dos softwares Rip e o enquadramento das cores em tabelas das impressoras.
• Solução das dificuldades de reprodução de Cores neutras e Fora de Escala e seus pesos na impressão digital e serigráfica – Adobe Photoshop
– A ferramenta Ajuste de Cores e seu recurso Cores Neutras.
– Conversão de cores para Preto e Branco na Ferramenta Ajuste de Cores.
• Alcance de cores usando tintas de corante Reativo, Ácido e Disperso e nas tintas pigmentadas – Cores de CMYK e Indexadas de corantes e pigmentos.
• Extensão de Gamut nas cores de corantes e pigmentos tendo em conta o número de cabeças e de matrizes de impressão – Considerações sobre o Pantone System e Diferenças de cores entre corantes Reativos, Ácidos e Pigmentos e indexação de cores contando coma disponibilidade de cabeças de impressão e capacidades específicas de softwares Rip.
• Consequências da base de tecido, suas fibras e preparações na cor e no detalhamento de imagem, na velocidade de execução e custo de estampas serigráficas e digitais – Considerações sobre as práticas de estamparia em tecidos naturais e sintéticos.
• Impressão colorida direta do RGB com uso de perfil ou de padrões digitais – Conhecer e controlar a Saída de cores é melhor que contar com mistérios de um Rip.
• Impressão de preto e branco e alcance de níveis de cinza na serigrafia e digital – Imprimir imagens em preto branco com cores CMYK exige alto controle de todo o processo. Melhor imprimir preto e branco com tintas Cinza e Preto indexados.
• Separação de cores indexadas e controle de cores exatas em serigrafia e digital – Seja em um sistema de impressão analógico ou digital, controla-se melhor a cores com a separação e indexação em canais Alpha dedicados a cada cabeça de impressão analógica e digital.
• Definição de modelos de ponto para impressão serigráfica plana e rotativa – Pontos Greyscale e Estocásticos, Linhaturas e Resolução de impressão digital.
• Imposição de retículas para impressão serigráfica e digital
– Vantagens da Reticulagem de imagens para impressão digital e analógica.
– Cálculo de linhaturas.
• Variantes e provas de cores e de estampas – Por que são feitas variantes de cores de roupas estampadas.
• Produção – Relembrando e prevenindo as ocorrências mais repetitivas da produção de es-tampados têxteis.

Comentar